Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007
Tarde de mais

Se um dia, o chão te disser

Que os teus passos penetram as sombras da sorte

E os neons crepitam palavras

Em vãos de escada, onde findas a morte

Mil carros atravessam a tua vida

E a tua alma que é de luz

Foge das mãos, esconde-se em nãos

Que o teu preço seduz

 

Se uma noite

O fim te chegar, na calada de um beijo tardio

E os faróis de um carro de prata, te perderem na mata

Ou na bruma do cio

Vais querer voltar ao princípio

Mas afinal só se nasce uma vez

E essa vez morreu

E depois é tudo assim, pouco louco

Distante como estante

E essa dor, essa cor que a vida te deu

 

É tempo de fecharmos os olhos

É tempo de pensares em ti

E cada dia

É um dia a mais

Para o céu e para ti

É sempre

Tarde de mais



publicado por Daywalker às 23:49
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


.Fazer olhinhos
.links
blogs SAPO
.subscrever feeds